Pagando suas compras com seu smartphone.

Os smartphones já tomaram o lugar de vários objetos, como agenda, MP3 player, videogame portátil, TV de mão e até GPS. O próximo passo é substituírem sua carteira e tornarem-se um meio de pagamento seguro e popular. Entre os vários métodos testados para converter o celular em carteira, o mais próximo do nosso uso diário é o SMS.

O processo de pagamento por SMS é bem simples, ao chegar ao caixa do estabelecimento, em vez de passar o cartão na máquina, o consumidor indica o número do celular.

O lojista lança as informações da compra na máquina (em alguns casos, isso é feito diretamente em um celular) e o usuário recebe uma mensagem pedindo para digitar a senha do cartão e uma outra dinâmica, gerada especificamente para aquela transação. Feito isso, o pagamento é liberado.

Não é preciso fornecer o número do cartão e a transação é duplamente autenticada. É mais segura que a convencional”, diz Massayuki Fujimoto, diretor de inovação da Redecard. O pagamento por SMS também pode ser usado para compras pela internet. Basta que a loja online aceite a modalidade de pagamento remoto. A diferença é que, em vez do número do cartão, o comprador digita o seu celular e aguarda o recebimento do SMS para confirmar a transação.

Para usar o Oi Paggo por SMS, o requisito é ter um cartão Paggo (disponível para correntistas de qualquer banco) e ser cliente da Oi, que prioriza o tráfego de mensagens provenientes das transações com o Oi Paggo. Isso, na teoria, evita inconvenientes causados pelo eventual atraso na entrega das mensagens. “A velocidade é importante. Imagine só você numa fila e tendo que ficar esperando a mensagem para fazer a autorização”, diz Rogério Signorini, diretor de desenvolvimento de novos produtos da Cielo.

Em funcionamento desde 2008 graças a uma parceria com o Banco do Brasil e a Cielo, o Visa Mobile Pay, está disponível para clientes de qualquer operadora. Como em todos os sistemas de pagamentos por SMS, o Visa Mobile Pay não exige o pagamento presencial.

“Você pode ligar de sua casa para a pizzaria e, em vez de passar o número do cartão, diz o número do celular. O lojista vai selecionar a modalidade de pagamento remoto e inserir os dados da compra no PDV (ponto de venda), que enviará um SMS para o comprador. Ao receber a mensagem, o cliente usa uma senha para autenticar o pagamento”, diz DercivalJatobá, diretor-executivo de produtos da Visa do Brasil.

No MasterCard Mobile, que tem por trás a MasterCard, o Itaú, a Redecard e a Vivo, quem quiser pode transformar o celular em uma carteira das mais recheadas. Dá para vincular até nove cartões ao aparelho. Por enquanto, o programa está restrito ao município de São José dos Campos, em São Paulo, onde foram distribuídos 30 mil SIM cards com a aplicação de carteira eletrônica e cadastrados mais de mil estabelecimentos participantes.Em atividade desde meados de 2010, o Redecard Celular, também com Itaú e Vivo entre os parceiros, é aceito em mais de um milhão de estabelecimentos credenciados. Por enquanto, o serviço está restrito aos clientes desses dois parceiros e à bandeira MasterCard. Diners, Visa e Hipercard devem começar a oferecer o Redecard Celular como opção de pagamento em 2011.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s